Regras Skate e Surf nas Olimpíadas

Compartilhe!

Você sabia que Skate terá participação nas Olimpíadas de Tókio, não é? Pois bem, o que talvez você não saiba ainda é como serão as regras da participação. Mas nós vamos explicar tudo para você!

A entrada da modalidade  Skate nas Olimpíadas garantiu um rejuvenescimento do espírito dos Jogos Olímpicos, além é claro, de atrair um público muito grande e que possui alta representatividade no esporte.

A delegação brasileira para as Olimpíadas de Tóquio está definida com três representantes em cada modalidade, totalizando 12 vagas.

Modalidades escolhidas

Foram escolhidas pelo COI as modalidades street e park. As tradicionais half pipe, vertical, mega rampa foram deixadas de fora da competição. 

Trazendo a essência das ruas, a pista street simula obstáculos de rua como escadarias, rampas, corrimões, etc.  Já o park,  é uma das mais novas modalidades e consiste em um bowl com algumas dificuldades como banks, transições acima de três metros e ainda conta com alguns elementos de street. Lembrando que os obstáculos “interagem” entre si, para que o skatista consiga completar uma manobra  e entrar em outras.

Disponibilidade de vagas 

Serão disponibilizadas 80 vagas, sendo 40 vagas por gênero feminino e masculino e 20 para o park e outras 20 para o street. 

O país-sede, no caso o Japão, aloca 4 vagas, sendo uma para cada evento e 3 vagas para os medalhistas dos Mundiais de cada categoria. As outras 16 vagas serão repartidas via ranking olímpico no final de junho de 2021.

Vale lembrar que é obrigatória a representatividade de todos os continentes, ou pelo menos um atleta por continente, respeitando sempre o limite de três atletas por país em cada categoria.

Sancionado pela World Skate, o ranking olímpico da World Skateboarding será listado em seu  site oficial às terças-feiras, após a conclusão dos eventos da semana anterior. 

Dessa forma, vale acompanhar para ficar por dentro de cada novidade que surgir!

Resumo básico dos requisitos:

  • Necessário  estar entre os 20 melhores do mundo;
  • Respeitar o limite de três atletas por país;
  • Deve haver pelo menos 1 vaga por continente. Por exemplo, se um atleta de determinado continente não estiver entre os 20 primeiros, o mais bem ranqueado entre eles entra na 20ª vaga (por modalidade e gênero);
  • Em função da nossa realidade pandêmica, o prazo foi ampliado até 29 de junho de 2021;
  • Durante o período os 4 melhores resultados de cada skatista serão somados para o ranking olímpico pré-existente;
  • Os pontos obtidos até aqui continuarão valendo mesmo com o adiamento dos Jogos Olímpicos devido à pandemia do novo coronavírus para 23 de julho de 2021.

Mas como calcular o ranking olímpico?

 É simples! Durante um período pré-estabelecido, chamado período qualificatório são computados os pontos por cada evento válido para o ranking olímpico. Esses pontos são baseados em suas posições em cada evento, tanto nas preliminares (top 32) quanto nas finais (top 12).

Vale lembrar que a pontuação para cada evento será publicada no site da World Skate.

Os dois melhores resultados em termos de pontos acumulados da temporada 2019, que será considerada até 22/09, serão adicionados aos quatro melhores resultados na temporada 2020/2021, (esta considerada até 29/06), período alterado por conta da pandemia do novo coronavírus.  Esses pontos serão utilizados para estabelecer a posição final dos atletas no ranking olímpico.

Como saber se o atleta é elegível?

Existem alguns pré-requisitos básicos para tornar o atleta elegível para a vaga e um deles é estarem de acordo com a Carta Olímpica, que é o conjunto de regras das Olimpíadas.

Além disso, os atletas precisarão ter seus nomes listados nos rankings da World Skateboarding, ter uma licença válida ou ser reconhecido por sua federação nacional, no caso do Brasil, a Confederação Brasileira de Skate (CBSk).

E você? Já tem os seus preferidos? Qual é o atleta que você gosta? Conta para nós, quais são os seus preferidos nessas modalidades?

spot_img

Related Posts

Rayssa Leal une moda de luxo da Louis Vuitton ao skatewear da Nike

A campeã olímpica Rayssa Leal venceu Tokyo 2020 com apenas 13 anos. Aos 11 se tornou a skatista mais...
spot_img